O presente inacabado

Publicado: 20 de fevereiro de 2011 por Leandro Possadagua em Uncategorized

[para o meu grande amor, Raquel Medeiros]

Obrigado meu Deus, pelo doce presente que me deste… Mesmo ainda não estando concluída, é a melhor e mais linda obra de arte que meus olhos já contemplaram. Se não está pronta, por que agradeço? Sim, ela não está pronta, mas sou um privilegiado de ter a base, ou seja, tenho uma obra de arte em potencial. Agradeço por ter me ensinado a – não mais! – desdenhar do que não está pronto, porque o processo de construção não é tão belo quanto a obra exposta! E também pela maturidade concedida, pra que eu possa ver que me deste nada mais do que o essencial. E como disse Antoine de Saint Exupéry: “o essencial é invisível aos olhos!”, mas pode ser sentido pelo coração. Serei sempre grato por não ter me presenteado com uma estátua já pronta, pois sempre desejei a oportunidade de moldar uma. O amor é uma obra em perpétua construção, nunca está pronta. Como René Descartes, creio que a essência precede a existência, mas não creio que esta não possa ser lapidada, alterada. Por isso, ajuda-me a manter meu coração grato e me ensina a ver a beleza deste presente com seus olhos de amor, mesmo que ainda esteja inacabado!

Perdoem-me a simplicidade das palavras e a singeleza da gratidão. É que gratidão não se explica, se vive!

Leandro Possadagua [Co-autor deste Blog]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s