Só sendo Professor para passar por isso

Publicado: 5 de março de 2011 por Leandro Possadagua em Uncategorized

Adilson Fideles*

Existem algumas coisas na vida que não dá para deixar passar despercebido, e uma delas é a falta de respeito que o Governo do Estado mais rico da nação – São Paulo – tem com seus Professores.

Não bastasse pagar a “fortuna” de oito reais e alguns centavos por hora aula, na maioria das escolas públicas as condições não são muito boas para o exercício da docência, devido ao grande número de alunos em sala. Descobri conversando com a secretária da escola onde leciono Geografia para o Ensino Médio, que é de práxis os docentes que entram a primeira vez como professores contratados ficarem em média três meses sem receber seus salários. Foi isso mesmo que a secretária da escola me disse.

Portanto, eu que estou desde o dia 8 de fevereiro lecionando, não faltei, faço os meus planejamentos, pesquiso material extra para trabalhar nas aulas, cumpro com as minhas responsabilidades como educador e na hora que acho que o Governo vai cumprir a sua parte, eu ouço a secretária dizer: “só em maio você vai ser pago!”. Dá pra acreditar?!

Estou muito indignado, isso é uma mega falta de respeito com quem se dedica e enfrenta todos os problemas que a classe docente se depara diariamente, problemas esses às vezes ligados as agressões morais e físicas que são noticiadas nos jornais. Será que estou exigindo muito ser pago pelo trabalho executado ao término do mês? Fica a pergunta, será que o excelentíssimo Governador Senhor Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho e os deputados estaduais do seu partido PSDB ao assumirem o governo do estado no começo desse ano ficaram também três meses sem receber?

Acredito que não estou exigindo muito, mas se estiver, mil desculpas senhor Governador Geraldo Alckmin, eu pensei que fosse direito meu receber todo mês.

*Geógrafo licenciado. Atualmente leciona geografia para o Ensino Fundamental e Médio no Colégio São Luiz/Anglo. Crítico ferrenho das políticas educacionais adotadas pela “monarquia” do Estado de São Paulo, que serve como instrumento de despolitização do educando.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s